Tem alguém aí?

Oi gente!

Olha só quem resolveu dar as caras nesse blog moribundo! É, mes amis, do último post pra cá, não tive como postar algo de qualidade com regularidade. Mâssss, vocês não querem ler lamúrias, certo? Então vamos ao que interessa, estou em São Paulo. Cheguei na minha cidade no dia 19, já fiz algumas coisas (tipo carinho na nuca de Joe Jonas, apenas o meu teenage idol) e quero saber se vocês querem posts tipo #PinkyEmSP (as minhas jornadas na capital paulista) retroativos, obviamente se eu ainda tiver algum leitor nessa bagaça.

Respondam nos comentários.

Beijos,
Pinky

Anúncios

Resenhando – Batom líquido Make B Comfort Matte, de O Boticário

Oi gente!

Há duas semanas ganhei n’O Boticário daqui de Itapetinga um batom líquido, o Make B Comfort Matte, na cor Taupe Chic. E, assim que eu cheguei em casa, quis resenhá-lo aqui para o blog. Here we go (fotos do frasco do batom editadas, pois bati o flash e elas fizeram o batom ficar quase rosa).

Ele promete ter longa duração e não transferir. Well, sem comer nem beber NADA, a duração foi de umas 3 horas. Já comendo e/ou bebendo, sai todinho da boca. Quanto ao efeito matte, é matte mesmo.

A textura do batom lembra muito o Batom Líquido Mate, da Quem Disse, Berenice?, o meu batom preferido da vida (vale lembrar que tanto O Boticário quanto Quem Disse, Berenice?, assim como Eudora e The Beauty Box são do grupo Boticário) embora eu ache que o da Quem Disse dure mais.

20170828_183602
Aqui o batom já estava saindo um pouco, mas a cor é um marrom acinzentado boca suja de feijoada
20170830_000338
O swatch do batom pouco antes de secar.

Conclusão: Apesar da minha mãe tê-lo achado lindo, não me conquistou #desculpaí se fosse rosa eu teria gostado mais. Mas… a cavalo dado não se olha o dente.

E aí, gostaram? Me contem nos comentários se vocês já usaram esse batom e qual foi a experiência com ele.

Beijos,
Pinky

Resenhando – Batom líquido da Chi Chi Cosmetics

Oi gente!

Esse é um Resenhando que há um bom tempo eu tô com vontade de fazer. No começo do ano, minha mãe ganhou de uma cliente dela um batom líquido da marca australiana Chi Chi Cosmetics, o Creamy Matte Liquid Lipstick, na cor Viva La Diva.

Vou começar falando da consistência do produto, que é um creme, literalmente. Ou seja, vai transferir MUITO. Então, se você quiser o efeito matte, recorra ao truque do papel.

Quanto à duração, é boa. Evidentemente vai durar menos se usar o truque do papel.

20170814_231027
O batom sem o truque do papel.
20170814_230605
O batom com o truque do papel.

Agora, o batom me ganhou no cheiro e na flavorização, que lembram Bubbaloo de uva (lembra desse chiclete?). Além, é claro, da cor.

Concluindo, se você tiver alguém de malas prontas para a Austrália, pede, porque vale a pena (e porque não vende Chi Chi no Brasil). Fora que o preço é até que bom (AUD 16,95, o que dá uns R$ 42).

E aí, gostaram? Comentem aqui o que vocês queriam que eu resenhasse.

Beijos,
Pinky

Comprando na Zattini

Oi gente!

Ontem ~finalmente~ chegou a minha tão sonhada bota over the knee, que, como diz o título, comprei na Zattini. E neste post, vou contar como foi a experiência de compra no e-commerce. Como eu já comprei na Dafiti e na ShopTimão (que assim como a Zattini, é gerenciada pelo grupo Netshoes), deve rolar uma comparação.

Well, vi a bota em oferta, loguei (pois tenho conta na Netshoes desde 2012) e comprei. Até chegar, foram 15 dias (a título de comparação, quando comprei na Dafiti, a encomenda levou exatos sete dias para chegar).

A bota veio assim, com um saquinho de feltro da Zattini e um catálogo da loja. ambos dentro da caixa além, obviamente, da própria bota. Tudo certinho.

Conclusão: a Zattini tem bons preços, mas tem que ter muuuuuuita paciência para esperar.

Beijos,
Pinky

Top 5 – Bandas de rock – Parte 2

Oi gente!

Primeiramente, feliz dia do rock! 🤘🏽 Devido à essa data especialíssima, resolvi fazer uma continuação do Top 5 – Bandas de rock. E dessa vez vou listar, no mesmo formato do outro post, do décimo ao sexto lugar na minha lista de bandas de rock preferidas. Here we go 🤘🏽🤘🏽🤘🏽

10º lugar – Journey

9º lugar – Black Sabbath

8º lugar – Heart

7º lugar – Nirvana

6º lugar – Aerosmith

E aí, curtiram? Feliz dia do rock, bebês.

Beijos,
Pinky

Livros do mês – junho

Oi gente!

Passando pra contar pra vocês o livro (físico e guardado na estante do meu quarto) iniciado no mês de junho, enquanto meu celular carregava.

A Arte da Guerra, de Sun Tzu

a-arte-da-guerra

Este pequeno livro é um clássico milenar da literatura mundial. Nele, o autor, um general da China antiga, elabora um tratado de guerra utilizado até hoje. Curiosamente, as lições contidas nele são utilizadas em áreas como liderança e empreendedorismo.

Não é um livro para se devorar, é para saborear (como digo eu mesma), ler de uma forma didática, para absorver o conhecimento ali contido.

E aí, curtiram? Alguém já leu esse livro? Me contem nos comentários.

Beijos,
Pinky

Camisa de futebol no look

Oi gente!

Esse é um post que eu venho enrolando pra escrever planejando há muito tempo. Se, assim como eu, você gosta de futebol, certamente tem uma camisa do seu time do coração (ou até mais). Mas a grande questão é: da para fazer a peça ser algo fashionista? Ou melhor, dá pra usar camisa de time quando não é dia de jogo? A resposta é sim!

Esse look, como eu postei no #PinkyEmSP S02E01, foi de viagem. Combinei a camisa do meu Corinthians com jeans skinny okay, esse já está quase uma baggy, tênis estilo All Star e jaqueta jeans (e mochila). Funcionou super. E todo mundo no ônibus ficou me chamando de corinthiana hehe

lookdodia478-21
Retirado do JustLia.com.br

A Lia Camargo, do Just Lia, combinou a camisa do Coringão com calça flare, tênis Superga e uma jaquetinha (dá pra ver o look completo da Lia lá no Just Lia) para ver o time na Arena. Dá pra usar no shopping de boinhas.

Okay, os dois looks que eu achei ficaram parecidos (não só porque as “modelos” torcem para o mesmo time), musss, dá muito bem pra variar a parte de baixo, os sapatos e os acessórios, desde que combinem com as cores do time, ou seja, não inventa de jogar as cores do rival, tipo verde.

E então, curtiram? Me contem se vocês querem ver mais posts assim por aqui.

Beijos,
Pinky

Livros do mês – maio

Oi gente!

Como eu disse no post anterior, o binômio faculdade + sono me consumiu boa parte do meu tempo, logo, não tive muito tempo para ler. Mesmo assim, comecei ~1~livro:

I Will Always Love You, a Gossip Girl novel, de Cecily Von Ziegesar

6435627-_uy630_sr1200630_

Este é o último livro da série Gossip Girl. E ele relata como está a vida de Blair, Serena, Nate, Chuck, Dan, Vanessa, etc. depois do high school e a que pé ficou o triângulo amoroso do Upper East Side. Como eu ainda estou lendo e ainda não sou fluente em inglês, não vai ter mais spoilers. Estou lendo em inglês porque não achei a versão brsasileira para baixar…

 

E aí, curtiram? Comenteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem!!!

Beijos,
Pinky

Top 5 – Boybands – Parte 2

Oi gente!

Quanto tempo, né? O binômio faculdade + sono me tomou todo o tempo. Mas de agora até o começo de julho estou de férias e pretendo comparecer mais por aqui.

Well, como sou uma pessoa viciada em boybands dos 90’s, o Top 5 – Boybands ganhou, neste post , uma continuação.  Só que dessa vez, irei do nono ao quinto lugar , porque até agora só achei mais quatro grupos pra viciar. Here we go:

9º lugar – Take That

take-that

A primeira vez que eu ouvi falar do grupo (obviamente já conhecia o Robbie Williams) foi lendo uma matéria de capa dos Jonas Brothers sempre eles para a Rolling Stone americana. Nela, o Kevin ah, o Kevin… falava que se inspirou num palco do Take That para fazer o palco da World Tour 2009 dos JB. Mas só ano passado, ao ouvir Back For Good na Alpha FM ~online~, que parei para conhecer a boyband britânica. E assim ele entrou no top.

8º lugar – Boyzone

p01bqgpl

O Boyzone eu conheci em março desse ano. Eu já tinha ouvido falar antes e tentado ouvir, mas só nessa época que eu comecei a gostar. Depois que eu li que um dos membros, Stephen Gately, morreu em 2009. Vai entender…

O engraçado é que nos anos 90 o grupo irlandês era o rival do Take That, tipo a versão europeia do Backstreet Boys x *NSYNC.

7º lugar – O-Town

Conheci o grupo americano ano passado, através da playlist Boy Crazy, do Spotify. Baixei Liquid Dreams e All Or Nothing e viciei.

6º lugar – Westlife

irish-boy-band-westlife

A boyband irlandesa mais famosa eu conheci também ano passado, ouvindo a seleção da madrugada da Cidade FM, a rádio daqui de Itapetinga, porém, só fui conhecer de fato em março desse ano, procurando mais boybands para viciar. As baladas do Westlife são excelentes, recomendo.

E aí, currrrtiram a seleção? Me contem se sim. Eu tô é desistindo de pedir pra vocês comentarem 😛

Beijos,
Pinky

Livros do mês – abril

Oi gente!

Depois de alguns meses sem Livros do Mês, por motivos de faculdade e porque me propus a terminar os livros que eu estava enrolando, decidi retomar o “quadro” com os livros que iniciei em abril. Here we go:

Princesa de Papel, de Erin Watt

Esse livro, na verdade, eu comecei no fim de março, mas acabei terminando de ler em abril. Eu ouvi falar dele no Instagram #táserto da Cosmo e inventei de lê-lo. Ele narra a história de Ella Harper, uma jovem de 17 anos órfã, que, lutando para sobreviver, é tutorada (essa palavra existe?) por Callum Royal, um multimilionário viúvo e pai de 5 magyas, que é o melhor amigo do falecido Steve O’Halloran, o pai que Ella nunca conheceu. De acordo com o insta da Cosmo, o livro é uma mistura de Gossip Girl com Mean Girls (o que despertou minha curiosidade). Assim eu também definiria a vida da Ella depois dos Royal entrarem em sua vida.

As Seis Lições, de Ludwig von Mises

Esse aqui eu decidi ler depois de terminar o Por Trás da Máscara, do Flavio Morgenstern. O livro é uma iniciação ao liberalismo econômico baseado em seis palestras do pai da teoria, Ludwig von Mises. A linguagem é simples e a leitura é fácil. Todo mundo tem que ler, sério!

Tite, de Camila Mattoso

Como o próprio nome já diz, é a biografia do maior técnico da atualidade. Ele relata a história do Tite, sua carreira como jogador, sua família, etc. Excelente para quem é fã do treinador e viu seu time ganhar Libertadores, Mundial, Recopa, Paulista, dois Brasileirões…

E aí, curtiram? Me contem se já leram os livros e suas impressões.

Beijos,
Pinky