Livros do mês – abril

Oi gente!

Depois de alguns meses sem Livros do Mês, por motivos de faculdade e porque me propus a terminar os livros que eu estava enrolando, decidi retomar o “quadro” com os livros que iniciei em abril. Here we go:

Princesa de Papel, de Erin Watt

Esse livro, na verdade, eu comecei no fim de março, mas acabei terminando de ler em abril. Eu ouvi falar dele no Instagram #táserto da Cosmo e inventei de lê-lo. Ele narra a história de Ella Harper, uma jovem de 17 anos órfã, que, lutando para sobreviver, é tutorada (essa palavra existe?) por Callum Royal, um multimilionário viúvo e pai de 5 magyas, que é o melhor amigo do falecido Steve O’Halloran, o pai que Ella nunca conheceu. De acordo com o insta da Cosmo, o livro é uma mistura de Gossip Girl com Mean Girls (o que despertou minha curiosidade). Assim eu também definiria a vida da Ella depois dos Royal entrarem em sua vida.

As Seis Lições, de Ludwig von Mises

Esse aqui eu decidi ler depois de terminar o Por Trás da Máscara, do Flavio Morgenstern. O livro é uma iniciação ao liberalismo econômico baseado em seis palestras do pai da teoria, Ludwig von Mises. A linguagem é simples e a leitura é fácil. Todo mundo tem que ler, sério!

Tite, de Camila Mattoso

Como o próprio nome já diz, é a biografia do maior técnico da atualidade. Ele relata a história do Tite, sua carreira como jogador, sua família, etc. Excelente para quem é fã do treinador e viu seu time ganhar Libertadores, Mundial, Recopa, Paulista, dois Brasileirões…

E aí, curtiram? Me contem se já leram os livros e suas impressões.

Beijos,
Pinky

Customizando a capinha do celular

Oi gente!

No #PinkyEmSP – S02E05, eu falei de uma capinha de celular que comprei na Santa Ifigênia, transparente com uma Minnie em rose gold. Well, logo que eu voltei de viagem, ainda em janeiro, percebi que todo o desenho metalizado estava saindo, e assim foi até sair por inteiro.

E em algum dia por aí, me deu vontade de customizar a capinha com o meu monograma (sim, é esse que você vê logo que abre a página do blog. E assim eu o fiz, com caneta para cd. Infelizmente, não lembrei de tirar foto do antes, então, só tenho o “durante” e o resultado final. Here we go:

20170405_203219
A capinha no durante.
20170501_000104-1
A capinha depois de pronta.

Depois que a tinta da caneta secou, o que foi bem rápido, o desenho não borrou. Agora, eu tenho uma capinha que ninguém mais tem 💁

E aí, curtiram? Me contem o que acharam nos comentários.

Beijos,
Pinky

PS: A quem interessar ninguém, meu celular é um Samsung Galaxy Gran Prime Duos.

Inventando moda: lápis ColorShow

Oi gente!

Há uns dois meses que eu comprei um lápis ColorShow, da Maybelline. Quando eu o usei pela primeira vez, em São Paulo coleção da tia maquiadora, mores, eu achei que era lápis de boca, por causa da cor, massssssssssss, surprise surprise, era de olho. Enfim, quando eu o achei na farmácia aqui perto de casa, comprei. E ontem eu ~finalmente~ fotografei o resultado. Here we go:

20170427_221345-1[1]
O delineado gatinho #fail
20170427_215941-1[1]
Como ele fica na boca. Beeeeem matte e a duração não é lááááááá essas coisas.
20170427_215427[1]
~Lápis para olhos~
20170427_215355[1]
O lápis. Ele custou R$19,50.
Essa ideia do post partiu de um vídeo da Julia Petit (inclusive, indico super o canal dela) onde ela falava de como dava pra fazer o mesmo produto ter funções diferentes.

E aí, curtiram? Me contem nos comentários.

Beijos,
Pinky

Customizando um jeans rasgado

Oi gente!

Quando estávamos em São Paulo, meus pais compraram pra mim um jeans skinny rasgado. Até ai, ok, mas o jeans começou a rasgar demais no joelho, em L. Como a situação estava ficando punk, peguei um tecido que eu tinha em casa e costurei no rasgo, por dentro. O resultado ficou bom.

O resultado está no joelho direito (na foto). Não lembrei de tirar foto do antes #sorry

E aí, curtiram? Me contem nos comentários.

Beijos,
Pinky

Fazendo minha própria camiseta

Oi gente!

Este é um assunto “antigo”, ou seja, de janeiro, mas me bateu a inspo pra falar dele agora.

Então, em janeiro, conforme um dos posts do #PinkyEmSPS02, eu mandei fazer uma camiseta lá na Galeria do Rock com uma estampa criada por mim mesma, aquela com os nomes dos membros da DNCE que inclusive já está bem gastinha.

A estampa eu fiz no PhotoGrid (sim, o aplicativo de celular), na função estilo livre. E, ao achar a loja, a Red Transfer, resolvi fazer um teste com ela. E deu certo.

Mandei a foto do design via WhatsApp para a loja e eles imprimiram na camiseta. Isso me custou R$ 25.

wp-image-1114204471jpg.jpg
A dita-cuja.
Como a camiseta ficou en moi.


Depois disso, me surgiram váááárias ideias de camisetas com frases, que aliás estão suuuuuuuper na moda (vide revistas, blogs, Pinterest…). E agora que eu sei como materializar as ideias, ninguém me segura 😉

E aí, curtiram? Me contem nos comentários!

Beijos,
Pinky

Vale a pena relembrar: army mood

Oi gente!

Se no inverno passado, a tendência militar estava mais acanhada, esse ano ela está pronta pra guerra! Blogs como Helena Bordon e It Yourself estão apostando alto nisso. Então, vale a pena relembrar este post do ano passado.

E então, curtiram? Me contem nos comentários, porfa.

Beijos,
Pinky