Top 5 – Bandas de rock – Parte 2

Oi gente!

Primeiramente, feliz dia do rock! 🤘🏽 Devido à essa data especialíssima, resolvi fazer uma continuação do Top 5 – Bandas de rock. E dessa vez vou listar, no mesmo formato do outro post, do décimo ao sexto lugar na minha lista de bandas de rock preferidas. Here we go 🤘🏽🤘🏽🤘🏽

10º lugar – Journey

9º lugar – Black Sabbath

8º lugar – Heart

7º lugar – Nirvana

6º lugar – Aerosmith

E aí, curtiram? Feliz dia do rock, bebês.

Beijos,
Pinky

Top 5 – Boybands – Parte 2

Oi gente!

Quanto tempo, né? O binômio faculdade + sono me tomou todo o tempo. Mas de agora até o começo de julho estou de férias e pretendo comparecer mais por aqui.

Well, como sou uma pessoa viciada em boybands dos 90’s, o Top 5 – Boybands ganhou, neste post , uma continuação.  Só que dessa vez, irei do nono ao quinto lugar , porque até agora só achei mais quatro grupos pra viciar. Here we go:

9º lugar – Take That

take-that

A primeira vez que eu ouvi falar do grupo (obviamente já conhecia o Robbie Williams) foi lendo uma matéria de capa dos Jonas Brothers sempre eles para a Rolling Stone americana. Nela, o Kevin ah, o Kevin… falava que se inspirou num palco do Take That para fazer o palco da World Tour 2009 dos JB. Mas só ano passado, ao ouvir Back For Good na Alpha FM ~online~, que parei para conhecer a boyband britânica. E assim ele entrou no top.

8º lugar – Boyzone

p01bqgpl

O Boyzone eu conheci em março desse ano. Eu já tinha ouvido falar antes e tentado ouvir, mas só nessa época que eu comecei a gostar. Depois que eu li que um dos membros, Stephen Gately, morreu em 2009. Vai entender…

O engraçado é que nos anos 90 o grupo irlandês era o rival do Take That, tipo a versão europeia do Backstreet Boys x *NSYNC.

7º lugar – O-Town

Conheci o grupo americano ano passado, através da playlist Boy Crazy, do Spotify. Baixei Liquid Dreams e All Or Nothing e viciei.

6º lugar – Westlife

irish-boy-band-westlife

A boyband irlandesa mais famosa eu conheci também ano passado, ouvindo a seleção da madrugada da Cidade FM, a rádio daqui de Itapetinga, porém, só fui conhecer de fato em março desse ano, procurando mais boybands para viciar. As baladas do Westlife são excelentes, recomendo.

E aí, currrrtiram a seleção? Me contem se sim. Eu tô é desistindo de pedir pra vocês comentarem 😛

Beijos,
Pinky

DNCE – o CD

Oi gente!

Hoje, 18/11, a minha favorite band, a DNCE ~finalmente~ lançou seu CD de estreia, que se chama DNCE e tem, como música de abertura, DNCE. É muito amor próprio, né gente?

A capa do CD. É muita riqueza, né non?

Eu, como Team DNCE, esperei MUITO por esse álbum. Minha decepção foi Jinx ter sido esquecida no SWAAY, o EP que introduziu a banda ao mundo. As baladinhas da DNCE são algo que o mundo deveria descobrir.

Eu achei o álbum bem anos 80, ou seja, bem funky pop. Com um momento dance em Naked e baladinhas super ♡♡♡, como Almost e Truthfully. Esta última, aliás, me faz imaginar Kevin e Nick Jonas no palco com o Joe. #alice

Meu Top 5:

Be Mean
Truthfully
DNCE
Cake By The Ocean
Unsweet

Concluindo, o disco é algo diferente do que se ouve hoje em dia, portanto vale muito a pena ser ouvido. E não  falo isso porque sou fã.

Me contem nos comentários se vocês ouviram e o que acharam do DNCE.

Beijos,
Pinky

Top 5 – Álbuns ao vivo do Queen

Oi gente!

Vamos falar de novo de música, porque hoje, 05 de setembro de 2016, o maior frontman da história do rock, Freddie Mercury, completaria 70 anos. O top é de álbuns ao vivo porque o Freddie (assim como os igualmente geniais Brian May, Roger Taylor e John Deacon) hipnotizava centenas de milhares de pessoas nos shows apoteóticos do Queen.

Como já falei no Top 5 – bandas de rock, o Queen é a minha banda de rock preferida e foi passado de pai pra filha. Here we go:

5º lugar – Live Killers

wp-1473091233561.png

Este foi o primeiro álbum ao vivo da banda, lançado em 1979, e gravado durante a turnê do álbum Jazz. Tem os grandes sucessos da banda até àquela época e as músicas do Jazz. Tem no Spotify.

4º lugar – Queen On Fire – Live at The Bowl

wp-1473091760761.png

Esse cd foi lançado em 2004 e gravado em 1982, em Milton Keynes, Inglaterra, durante a turnê do disco Hot Space. Tem no Spotify também.

3º lugar – Hungarian Rhapsody: Queen Live in Budapest

Esse foi lançado em 2012 e gravado em 1986, em Budapeste, Hungria, durante a Magic Tour, a última turnê de Freddie Mercury. Tem no Spotify.

2º lugar – Queen Rock Montreal


Esse foi lançado em 2007 e gravado em 1981, em Montréal, Canadá, durante a turnê do disco The Game. É um dos álbuns mais teatrais da banda. Tem no Spotify.

1º lugar – Live at Wembley ’86

O show mais icônico do Queen. Cerca de 100 mil pessoas no estádio de Wembley, em Londres, durante a última turnê do Freddie, a Magic Tour, em 1986. O cd foi lançado em 1992. Ele tem todos os hits da banda até àquela época. Tem no Spotify.

E aí, curtiram? O Queen só tem sucessos nos álbuns ao vivo, ou seja, dá pra ouvir no último volume.

Beijos,
Pinky

Francinne – Na Pele

Oi gente!

Hoje ~finalmente~ saiu o primeiro EP da Francinne (já falei dela aqui), o Na Pele aka a salvação do pop nacional. Vou falar do EP aaaand do clipe de Meninas Querem Diversão, que também sai hoje.

A capa do dito-cujo. (Foto pega do Facebook da cantora)

Pra começar, devo dizer que as músicas do EP são daquelas que grudam na cabeça, bem pop mesmo (tem influências do eletrônico, do funk e até samba, mas o pop predomina). Vamos no faixa a faixa.

Meninas Querem Diversão

A faixa que abre o EP e também lead single, é o tipo de música que te faz querer se juntar “cazamiga” pra dançar e bater cabelo. Cheguei, a festa pode começar!

Me Namora

Essa foi o primeiro buzz single do EP, lançada no fim do ano passado. Muito dançante também. Deixa o som te controlar, se permita se entregar.

Requebra no Som

Segundo buzz single, foi lançada na semana do Glory, da maior influência da Fran, the legendary miss Britney Spears. Essa faixa é bem Anitta e tem beatbox e até um pandeiro no “ela samba, rebola, requebra no som”. Quando você vê, grudou na cabeça.

Só no Ca$H

Meio Valesca-se-jogou-no-pop. Dá pra dançar, gruda na cabeça, e tals, mas foi a que eu menos gostei. Sorry.

Na Pele

Uma faixa mais sexy, meio Breathe On Me. Boa pra ouvir de boas, dançar e cantar junto. A loira mostra nessa que também manja dos high notes.

Melhor Sozinha

Minha preferida! Uma boa baladinha (e que não é parada) sobre amor mal-resolvido. Meio Britney no começo da carreira meets Rouge. Amei, adorei, achei tudo.

Consideração final: esse EP te faz sentir num club, perfeito pra colocar no último volume e se acabar de dançar. Francinne é um sopro de frescor, é uma novidade, é pop até o tutano. Parabéns Fran e Mister Jam (o produtor e manager da gaúcha) pelo EP, que pode ser ouvido em todas as plataforma de streaming e comprado no iTunes e no Google Play.

Quanto ao clipe de Meninas Querem Diversão, ele sai às 17h no canal dela do Vevo 😉

E aí, curtiram? Me falem o que acharam da Francinne. Lembrando que isso não é um publipost, estou falando da cantora porque gosto dela.

Beijos,
Pinky

UPDATE: O clipe de Meninas Querem Diversão acabou de sair. Play!

Encore Une Glory

Oi gente!

Ontem saíram os dois álbuns das minhas divas, Britney Spears e Céline Dion, Glory e Encore Un Soir, respectivamente. Não preciso mencionar como eu estou me sentindo, né? Vou falar das minhas  primeiras impressões sobre os cds e dar o meu top 5 das músicas de ambos os discos.

Glory

Três anos desde o Britney Jean (que eu atééé gosto), o início da residência em Las Vegas e tudo mais, saiu o TÃO esperado B9.Sinto que era a diversão e o frescor que faltavam no pop, que hoje em dia está muito “tenso”, se é que vocês me entendem. É um álbum pra você ouvir, dançar e se divertir.

Top 5:

Liar
Make Me
Do You Wanna Come Over?
Change Your Mind (No Seas Cortes)
Just Luv Me

Encore Un Soir

wp-image-150208202jpg.jpg

O mais novo disco da diva foi muito esperado por mim também. Ele foi feito em meio à dor da Céline de perder o marido e o irmão num curtíssimo período de tempo. Percebi que ele está bem mais pop. Céline continua dando aquelas interpretações de tirar o fôlego. Play nele sem dó.

Top 5:

Les Yeux Au Ciel
Tu Seuras
Trois Heures Vingt
Ordinaire
Encore Un Soir

E aí, o que acharam dos cds? Comentem aqui!

Beijos,
Pinky

A primeira performance a gente nunca esquece – 1 ano dela

Oi gente!

Esse post aqui é especial por motivos de: hoje faz 1 ano da minha primeira performance, que eu cantei uma música minha. A apresentação foi feita no Festival Anual da Canção Estudantil (FACE) – que é promovido pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia – na escola em que eu estudava. Fiquei em terceiro lugar, mas valeu muito a pena, a sensação de ouvir o público gritando é realmente indescritível, não há coisa melhor.

Na época, eu até tinha rascunhado um post, mas ele nunca foi ao ar por motivos de falta de internet. Mas, depois de um ano, aí vai:

2015-08-10 15.09.24
O cabelo e o make-up, feitos pela minha amiga Dani.
2015-08-10 14.22.29
O look.

A performance! A música chama-se Gray e foi escrita em 2013, sobre um período dark da minha vida.

 

E aí, curtiram?  Comentem lá (e aqui)!

Beijos,

Pinky
 

Top 5 – Bandas de rock

Oi gente!

Hoje, 13 de julho, é o Dia Mundial do Rock. Portanto, tirem tudo o que for preto e de couro do armário e acompanhe o Top 5 das minhas bandas de rock preferidas comigo (com as minhas músicas favoritas das bandas).

Conheci todas as bandas no começo da adolescência, através do meu pai, que sempre gostou de rock, tendo ele mesmo ido no show do Queen e do KISS no início dos anos 80.

5º lugar – KISS

4º lugar – Led Zeppelin

3º lugar – Bon Jovi

2º lugar – Guns n’Roses

1º lugar – Queen

A propósito, no meu Spotify tem uma playlist especial para o Dia do Rock com as minhas preferidas destas bandas.

E então, curtiram? Comentem aqui suas bandas preferidas!

Feliz Dia do Rock!

Beijos,
Pinky

O meu canal no YouTube

Oi gente!

Estou aqui para falar do meu canal no YouTube. Como vocês devem saber, a música é a minha maior paixão e, no meu canal, tem duas performances minhas. Uma é de Gray, uma música minha, que cantei no Festival Anual da Canção Estudantil, e a outra é de Black or White, um grande hit de Michael Jackson, que cantei num evento do Dia da Consciência Negra. Ambas as apresentações foram na escola em que eu estudava.

Futuramente, eu pretendo fazer vlogs e gravar covers. Mas, por enquanto, ficarei por aqui.

Gray.

Black or White.

E aí, gostaram? Se inscrevam lá (youtube.com/user/PinkyRibeiro)!

Beijos,
Pinky

Top 5 – Álbuns ao vivo de Céline Dion

Oi gente!

Como vocês já devem saber, sou fanzaça da Céline Dion (no post sobre o Duolingo eu falei que só estou aprendendo francês por causa dela). E hoje, a Rainha de Vegas completa 48 aninhos com pernas de 30. E como a Céline destrói carreiras com seus lives, resolvi fazer um Top só de seus discos ao vivo. Check it out:

5º lugar – Au Coeur du Stade

image

O CD e DVD foi gravado em junho de 1999, no Stade de France, em Saint-Denis, nos arredores de Paris, durante a fase europeia da Let’s Talk About Love Tour e lançado no mesmo ano. Reúne os grandes hits em francês da Céline até então e alguns hits em inglês. Tá disponível para ouvir no Spotify.

 

4º lugar – A L’Olympia

Esse aqui foi gravado no lendário teatro Olympia, em Paris, em setembro de 1994, e lançado em novembro do mesmo ano. Reúne os hits franceses pré-D’eux e algumas músicas em inglês, como Where Does My Heart Beat Now, Love Can Move Mountains e The Power Of Love. Tá no Spotify também.

3º lugar – Live à Paris

Esse álbum (e fita cassete, o pai do DVD) foi gravado em outubro de 1995 no Zenith Theatre, na Cidade-Luz e lançado em outubro de 1996. Reúne majoritariamente músicas do álbum D’eux (o álbum mais vendido da Francofonia), com algumas músicas mais antigas e do álbum The Colour Of My Love. Disponível também no Spotify.

2º lugar – Céline… Une Seule Fois / Live 2013

image

Esse foi o mais recente CD da Céline. Ele foi gravado em Québec City e em Paris, em 2013 e lançado em 2014. Ele compila, em dois discos, todos os hits franceses e músicas em inglês como os hits dos anos 90 e músicas do Loved Me Back To Life, o último álbum em inglês da diva. Ouve lá no Spotify.

1º lugar – Taking Chances World Tour: The Concert

image

O único em inglês da lista (e não disponível no Spotify #sad)! Ele foi o primeiro DVD da Cél que eu assisti, foi o que me cativou. Bem, ele foi gravado em 2008, em Boston, durante a Taking Chances World Tour e traz músicas do álbum e os hits em inglês da cantora (Céline praticamente só tem hit). Ele foi lançado em 2010, como CD e DVD.

Bem, é isso. Gostaram? Postem suas sugestões aqui nos comentários.

Beijos,
Pinky